Propostas para o banco de ideias


Proposta 1: Produção de resenhas



Público-alvo: Segundo segmento do Ensino Fundamental

Conteúdo: Leitura e produção de texto

Descrição: Os alunos criam um perfil no site de relacionamentos Skoob e acrescentam à sua estante no mínimo três livros que já leram e gostaram. Caso não se recordem desta quantidade devem emprestar livros na biblioteca para completar a estante e produzir a resenha. Todos devem se adicionar como amigos e se seguir. A sugestão é que olhem a estante dos colegas para encontrar algo interessante para ler e troquem sugestões através de mensagens. Os alunos que completarem esta etapa são convidados a ler uma obra nova ou reler uma de suas preferidas para produzir a resenha.  Esta atividade deve fazer parte de uma sequência didática sobre o gênero resenha e pode servir como avaliação final da aprendizagem.

Link de referência: http://www.skoob.com.br/

Link adicional: http://www.priberam.pt/dlpo/dlpo.aspx


Proposta 2: Publicação de texto



Público-alvo: Segundo segmento do Ensino Fundamental – EJA

Conteúdo: Produção de texto

Descrição: A publicação de um texto dá utilidade a ele, uma razão para que ele exista: ser lido. Sai do valer nota para mostrar o valor do aluno. Esta tarefa pode servir como etapa de todas as atividades em que se produziu um texto. Na primeira vez será necessário realizar um cadastro. Neste momento é importante ressaltar a necessidade de se possuir um CPF na vida social, pois ele será necessário. Depois do cadastro os alunos digitam o texto em programa adequado como o Word ou similar e utilizam o corretor ortográfico. Podem aproveitar também para utilizar um dicionário on-line, como o sugerido no link abaixo. Este momento também deve servir para conferir qualquer alteração que seja necessária com relação à coesão e estilo, tornando este um momento de reescrita de forma geral. Após a publicação todos são convidados a ler os textos dos colegas e comentar no próprio site.


Link adicional: http://www.priberam.pt/dlpo/dlpo.aspx

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Desafios da Prática Docente

A didática da disciplina de língua portuguesa nos faz refletir por questões bem simples como as orientações curriculares nacionais para o ensino médio (antes PCN) e os temas transversais do ensino fundamental e assim o professor saberá a concepção filosófica e pedagógica da escola brasileira. Também é possível destacar alguns pontos; alfabetização e letramento; interdisciplinaridade; análise de discurso; análise linguística; semiótica; tecnologias da comunicação; multimodalidade e a formção do cidadão. A gramática está agora em toda parte, e a língua é sempre o instrumento. Daí a questão da competência linguística envolver o conhecimento e a circulação pelas linguagens sem, contudo, desprezar o falar culto e a gramática normatizada. Tanto a valorização do regional como a do informal são necessidades iguais. O que precisa ser passado com clareza para os alunos é que é através do domínio da língua que se domina e transforma o mundo.

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Plano de Aula de Língua Portuguesa

Planejamento de aula de Língua Portuguesa
Língua Portuguesa  Texto e interpretação e  Produção de palavras e frases 
Metodologia do dia - Música, expressão oral escrita e leitura
Objetivo da semana – Leitura de texto para interpretação, exercitar a fluência e a velocidade da leitura, e treinar a escrita.
Recursos da semana – Som
Vídeo e DVD
Cartaz de fixação de conteúdo espalhado pela sala de aula
Pasta de leitura – Cada dia um aluno levará para casa e fará as anotações.
Avental de histórias.
Notebook com ilustrações referente aos conteúdos.
Pasta de Leitura.

Alessandra

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Banco de Ideias

1ª PROPOSTA


Linguagem escrita: leitura e produção de textos

Público alvo:


2º seguimento do ensino Fundamental – 9º ano

Objetivos 

O que o aluno poderá aprender com esta aula
 - Desenvolver habilidades de expressão escrita.
 - Conhecer a vida (biografia) de autores poetas de renome da literatura brasileira através de pesquisas na internet e em livros na biblioteca da escola.
- Produzir texto e imagem relacionados ao autor indicado.
 - Participar de ambiente de construção da aprendizagem utilizando o computador e a internet.
 - Desenvolver  a sociabilidade dentro dos grupos. 

Recursos necessários:

·         Livros de autores poetas da nossa literatura
·         Internet
·         Software editor de slides
·         Projetor multimídia

Estratégias e procedimentos:

Utilização do laboratório de informática e da biblioteca da escola.
- O professor divide a turma em pequenos grupos de no máximo 4 alunos e sorteia os autores poetas de nossa literatura que devem ser trabalhados.
- Divide-se a turma em 2 grandes grupos para fazer a pesquisa: 1 grupo vai para o laboratório e o outro vai para a biblioteca, depois faz-se a troca, já que o laboratório de informática educativa da escola não comporta todos os alunos juntos.
 - Cada grupo, após conhecimento da vida do autor faz resumo da biografia do autor selecionando os trechos mais importantes e re-escreve o texto.
- De posse do texto re-escrito, o grupo vai para o laboratório de informática fazer slides para apresentação de sua pesquisa incluindo nesta atividade figuras pesquisadas na Internet relacionadas ao texto.
- Cada grupo deverá apresentar seu trabalho em slides para o restante da turma.

Poetas que podem ser trabalhados:

·         Manoel Bandeira
·         Castro Alves
·         Vinícius de Moraes
·         Carlos Drummond de Andrade
·         Gonçalves Dias
·         Casimiro de Abreu
·         Fagundes Varela
·         Álvares de Azevedo
·         José de Alencar

Sites que podem ser utilizados:

www.google.com.br

http://pt.wikipedia.org

Vídeos com biografias:

http://www.youtube.com/watch?v=n24Fg3M2g_k&feature=related

http://www.youtube.com/watch?v=kwLAwR1z2Uw

http://www.youtube.com/watch?v=JGV372dYDUM


 2ª PROPOSTA

Dando continuidade à questão, segue uma outra proposta baseada na atividade anterior:



Linguagem escrita: leitura e produção de textos


 Público alvo:

2º seguimento do ensino Fundamental – 9º ano

Objetivos

O que o aluno poderá aprender com esta aula
 -  Desenvolver habilidades de oralidade e de expressão escrita.
 - Conhecer poemas dos autores poetas de renome da literatura brasileira através de pesquisas na internet e em livros na biblioteca da escola.
(Nesta 2ª etapa, pode-se trabalhar com os mesmos grupos e autores anteriormente pesquisados.)
- Declamar o poema escolhido (gravação de voz do aluno)
- Escrever seu próprio poema, montar vídeo com voz declamando-o e ilustrá-lo com imagens relacionadas ao texto.
- Participar de ambiente de construção da aprendizagem utilizando o computador e a internet.
 - Desenvolver  a sociabilidade dentro dos grupos.

Recursos necessários:

·         Livros de poemas de autores poetas da nossa literatura
·         Internet
·         Software editor de vídeo ou slides
·         Software de gravação de voz
·         Projetor multimídia

Estratégias e procedimentos:

Utilização do laboratório de informática e da biblioteca da escola 
- A turma dividida em pequenos grupos vai uma parte para a biblioteca e outra parte para o laboratório de informática, pesquisam poemas dos autores previamente selecionados através de sorteio (Vamos usar os mesmos literários usados nas aulas anteriores dos quais conheceram a biografia).
- Depois faz-se a inversão. Os dois grupos lêem poemas nos livros e também pesquisam na Internet e a partir dessas leituras escolhem o poema que querem recitar.
- No laboratório e informática, usando um software de gravação de voz, grava-se a leitura do poema de cada grupo.
- apresenta-se o recital de poesias na sala de aula, onde todos os alunos vão comentar a respeito dos textos ouvidos.
- Agora cada grupo faz seu próprio poema. Composição do texto feita em sala de aula.
- Após terminarem a produção do texto, os grupos vão para o laboratório de informática trabalhar a apresentação de seu poema. Nessa atividade vão gravar a voz declamando o poema e preparar um vídeo ou slides para finalizar o trabalho.
- Por fim, cada grupo irá mostrar para o restante da classe o seu trabalho finalizado.

Vídeos que podem ser mostrados aos grupos :    


POESIA





Elizangela N. Silva

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Sociedade em Rede e Educação à Distância

Há um tempo atrás a transmissão do conhecimento dava-se  através da oralidade e com o passar dos anos surgiu a escrita, o que possibilitou a educação à distância ou a democratização do saber. Isso nos mostra que a EaD não é algo novo. Acontece e acontecia antigamente, quando o interessado recorria aos escritos para CONHECER  ou tomar conhecimento a respeito de algo. 

Ao longo dos anos os meios de acesso ao conhecimento foram se diversificando: rádio, TV, jornal, revista e hoje estamos certos de que foi a chegada dos computadores que dinamizou todo esse processo de transmissão, em larga escala, e divulgação do conhecimento através das várias tecnologias oferecidas por eles. Consequentemente a Educação à Distância ficou bem mais atrativa e dinâmica.

Imagem extraída do GOOGLE imagens

Com o advento da máquina, nós que fazemos parte dessa modernidade somos obrigados a nos familiarizar com tecnologias oferecidas na atualidade e às vezes nos sentimos “off line”, pois não conseguimos acompanhar a velocidade dos mecanismos novos que vão surgindo mesmo antes de dominar ou conhecer o de outrora.

Não me vejo mais com a antiga máquina de escrever nem tão pouco na fila de um banco para efetuar pagamento e ainda temos as compras que podem ser facilitadas com pesquisa de preços e tudo mais pala chamada Internet, uma das grandes facilitadoras da informação.
A tecnologia trouxe muitas facilidades para o nosso dia-a-dia. Saibamos fazer proveito delas.




Elizangela N. Silva

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Participação no Fórum - Pesquisa e Avaliação de Recursos Tecnológicos para o Ensino de Língua Portuguesa

...Estamos numa mesma situação... aprendizes para toda a vida!... e no que diz respeito às tecnologias estamos sempre com a sensação de que não sabemos nada ou “quase nada”... Pelas leituras que fiz, aprendi bastante principalmente em relação às pesquisas no GOOGLE. 

Segue o link com a aula que já está no Portal do Professor:
http://portaldoprofessor.mec.gov.br/fichaTecnicaAula.html?aula=30876

MINHAS CONTRIBUIÇÕES:
A moçada além de gostar dos sites de relacionamento, se amarra em jogos. Aproveitando essa quedinha por net jogos, insiro essa forma divertida e lúdica de aprender e fixar conteúdos, vão umas dicas que devem ser aproveitadas de acordo com o ano de escolaridade:

http://guida.querido.net/jogos

http://guida.querido.net/jogos
 

http://web.educom.pt/pr1305/hotpot_lp.htm

para quem curte e se encanta com histórias e fábulas, vai aí outra dica:

http://www.contandohistoria.com/o_lirio_e_as_ondas.htm

http://www.contandohistoria.com/fabulas.htm

Elizangela N. Silva

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Desafios da prática docente

    
O ensino da Língua Portuguesa já há algum tempo necessita de profunda modificação. Não dá para ficar na gramatiquice. O jovem estudante precisa saber ler, interpretar e escrever textos condizentes com a situação exigida.
Os resultados obtidos em relação à aprendizagem do nosso alunado em relação à disciplina de Língua Portuguesa tem sido péssimos, principalmente no Estado do Rio de Janeiro que é o nosso campo de atuação. Existem falhas no sistema educacional e os resultados negativos sobre o desempenho de nossos alunos chocam e mostram que a educação básica não tem dado condições para que o aluno use a língua com eficiência nas diversas situações comunicativas. Meu maior desafio é promover a mudança nesse quadro, despertar no aluno o gosto pela leitura, pela escrita de textos e a partir daí trabalhar as falhas no que diz respeito à Gramática Normativa.
       
Elizangela N. Silva

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Produção textual combina com internet?

Hoje em dia, os gêneros textuais se ampliaram na base escolar, de três transformaram-se em incontáveis. Sejam eles: Receitas, quadrinhos, cartazes e outros. E os sites de relacionamentos e suas abreviaturas e variações?



O professor deixou de ser o centro referencial de conteúdo educativo mediante a internet e a incontáveis livros e mostrar isso para o aluno é importante, pois assim estamos mostrando a eles que são responsáveis por seu conhecimento e ampliação do mesmo, sendo o professor somente um mediador, um condutor ou facilitador.
Quando questionada em um fórum do curso Aplicação de Recursos da Tecnologia ao Ensino de Língua Portuguesa/sapi sobre a afirmativa de que o uso frequente da Internet impacta negativamente no Ensino da nossa disciplina, uma vez que esta influenciaria os jovens a "escrever errado", refleti e vejo que hoje penso que é possível fazer dessa questão uma oportunidade de explanar sobre linguagem textual e seus gêneros e tipos. Mas confesso que já cheguei a me estressar com algumas situações. Inexperiência!

Os alunos devem se atualizar sobre tudo, inclusive nós professores. Basta saber quando e onde usar. O aluno precisa saber que o tipo e o gênero do texto dependem da sua função e do interlocutor. Hoje trabalho dessa forma. Produzimos vários tipos de textos, escrevendo de formas diferentes, de acordo com sua função, objetivo e público.


As maiores dificuldades em relação à produção textual na escola a meu ver são:
“tirar" do fundo da alma deles o trauma da palavra "redação" e mostrar que pra tudo tem um caminho pra alcançar o objetivo.
Se no “Orkut” e “msn” eles usam abreviações, palavras como "miguxo" entre outros, o objetivo é ser emotivo, prático, dinâmico e até "gracioso". Mas isso não se encaixa no perfil de um texto cientifico, informativo etc.
Deve-se pensar qual a função do texto antes de escrever.
Eu brinco com eles pedindo que imaginem uma carta de recomendação para um emprego assim:

" Miguxo do meu S2,
Eu amodorão essa pexoinha que tá indo trab aí. Acc ela no job pq ela é fofuxa d+. “

Eles riem toda vez (risos). Enfim, tudo tem um caminho, uma forma pra alcançar o objetivo.


Fato é que tecnologia faz com que os alunos escrevam mais, porém o contato com apenas um gênero ou tipo de texto torna-os limitados. Então nosso passo a diante é oferecer mais oportunidades via internet para expressarem pensamentos, oportunidades essas que abranjam o maior número de gênero possível.

texto de: Vania Marinho

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Medo da desumanização


Quando liguei a televisão, estavam falando sobre o massacre em uma escola em Realengo, no Rio. Fiquei horrorizada, estarrecida. Inconscientemente acho que é por isso que tantas e tantas vezes evito ligá-la, pois parece que, de uns tempos para cá, ela só noticia desgraças e dor. Não que eu queira me alienar, longe disso, mas é que há momentos em que meu ser parece não suportar tais fatos, necessitando se isolar, para se poupar, para se proteger mesmo. É como se fosse um disjuntor que desarma quando há perigo à vista. O meu tem desarmado muito. Pensei até que ele precisasse de ajuste, por estar funcionando mal, ou que necessitasse ser trocado. Há quase 36 anos está em uso. Só que desconfio que não há nada de errado com ele. O mundo é que tem andado meio louco e perdido, cheio de desgraças e de mazelas. As alegrias não são noticiadas porque infelizmente se encontram em escassez.

Tento não chorar nem deixar que isso abale profundamente o meu dia, a minha rotina, mas não consigo. Absorvo tudo e me dói saber que crianças indefesas morreram e outras se encontram feridas, porque um maluco resolveu entrar atirando nelas, do nada, justamente num lugar em que deveria apenas instruir, gerar e regar sonhos -- a ESCOLA! A única mudança que eu verifico em mim é que tenho pena também do atirador, quando sentiria, há alguns meses, muita raiva e revolta. Sei que ele também é vítima. E isso hoje, com essa consciência, me dói ainda mais, confesso. Dói como professora, dói como mãe, dói como ser humano. Mas se for analisar diretinho, que bom que me dói (toda), porque o dia em que eu me acostumar a ver fatos como este e isso não mexer comigo, estarei morta. Sim, desumanizar-se, para mim, é morrer!

(Texto postado em 07/04/11 em meu blog InquietAÇÔES)

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Me questiono: O que é ser professora?

Para mim a prática docente necessita de avaliação constante de nossas ações e de quem nós somos. Afinal, nosso contato direto com o aluno permite que eles percebam quem nós somos, o que pensamos, em que acreditamos. Somos exemplo de conduta, influenciadores de ideias. Por isso me esforço para além de ser uma boa professora, dominante de técnicas pedagógicas, ser uma boa pessoa.

O trabalho docente é trabalho humano. Ajudamos as pessoas a crescerem intelectualmente e podemos ajudá-las a crescer moralmente, dentro de determinadas circunstâcias, com as relações que podemos ou não criar.

Esse aspecto do nosso trabalho exige alguma sensibilidade, que vejamos a pessoa que existe no aluno. Exige que parte do nosso tempo de planejamento seja gasto em reflexões sobre estas pessoas. Exige coragem para aguentar o que vemos.

Esta, é claro, é minha opinião, o que me esforço para realizar. Mantenho um espaço onde armazeno pedaços destas reflexões, coisas que encontro por aqui e por ali e o que penso sobre elas: ultimadecadentista.blogspot.com. O nome tem inspiração simbolista.

Para encerrar, deixo uma música para nos ajudar a ser fortes nesta luta. Assistam abaixo e vejam a tradução aqui.

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Indicação de sites

Minha primeira indicação é o site da Secretaria Municipal de Educação, Cultura, Esporte e Lazer de Salvador. http://www.smec.salvador.ba.gov.br/site/epv-praxis.php
A colaboração é indireta, não são as pessoas que postam lá pessoalmente, alguém reune o material. Mas considero este um site confiável, tudo que vi citava a fonte. Ele não é focado em língua portuguesa, pois atende a todas as áreas, mas fornece muito material.

O outro site que indico é http://www.crmariocovas.sp.gov.br/
Novamente é uma reunião de links indireta, mas bem rica. A seção Recursos de Ensino tem links divididos por tema e eu me interessei nos de Artes, pois muitos são sobre música, que pretendo trabalhar neste ano letivo através do MPB na Escola. Todos têm a fonte exibida logo abaixo do título, junto de um pequeno resumo. É bem fácil navegar desse jeito.

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Desafios da Prática Docente

Atualmente leciono língua portuguesa para alunos entre adolescentes e idosos. 8º e 9º anos no turno da noite, que não é EJA, mas ensino regular. Com este público tão especial em uma situação tão inusitada tenho dois desafios principais e que a princípio podem parecer o mesmo: cativá-los e não perdê-los. A dificuldade para compreender os conceitos linguísticos e gramaticais eu nem considero um desafio, considero natural nestas circunstâncias. Desafio é mantê-los frequentando, já que trabalham durante o dia, cuidam de suas famílias, não estudam há anos ou estão na mesma série há muito tempo e possuem uma baixíssima auto-estima com relação ao estudo. Alguns querem apenas um diploma e desistirão se aprender for muito difícil. Outros querem recuperar o tempo perdido e desistirão caso não aprendam ou se sintam enrolados pelos professores. Este é o desafio, dar uma aula que agrade aos dois públicos, que os mantenha satisfeitos em gastar um tempo em que poderiam estar descansando indo à escola. O segundo desafio é poder contar com a participação ativa deles, daí meu interesse em cativá-los. A ideia que estas pessoas possuem da escola é sentar em silêncio, copiar do quadro, e aceitar tudo o que o professor fala ou então que a escola é aquele lugar que você tem que ir se quiser ser alguém e tenta aguentar como pode o que aquelas pessoas falam. Mas nós, educadores, empenhados na aprendizagem real, com sentido, construída através da reflexão, sabemos não é bem assim. Mesmo que essas pessoas tenham vivido apenas variações destas situações na escola e essas ideias já estejam arraigadas como certeza é preciso tentar contorná-las. Alcançá-los, fazê-los pensar. Neste ponto acrescento ainda a necessidade de se desfazer o mito de que eles não sabem português, que é difícil, que eles não sabem escrever. Dar a eles a chance de escrever com coragem, com vontade, a chance de ler e compreender aquilo que leem, de se divertir e se emocionar. Isso só possível com uma aprendizagem reflexiva, coisa com que eles não estão acostumados e podem até rejeitar. Afirmam que dá trabalho pensar, que preferem só copiar. É preciso cativá-los para que entendam a importância de pensar. Estes são meus desafios, é isto que enfrento a cada dia de aula e em cada momento de planejamento, onde preciso elaborar estratégias para que eles aprendam, se livrem de seus preconceitos com o estudo da língua e ainda não se sintam mal de saírem do trabalho e irem direto para a escola. Sempre espero que eles possam perceber que vale à pena para mim e para eles.

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Produção Colaborativa

Vamos publicar nossos escritos em um blog colaborativo? 

Este blog funcionará como um portifólio do curso que você poderá acessar mesmo depois de concluído.  Publique os trechos de suas participações no fórum, aquelas que achar interessante apresentar ao público, os textos de suas tarefas, inclusive o plano de aula que já produziu ou ainda está produzindo, e, por conta desta terceira semana, um texto inédito de sua autoria, de qualquer gênero textual, preferencialmente com incorporação de elementos multimídia (imagem, vídeo, som, a seu critério).

Você poderá utilizar o acesso fornecido em nossa plataforma do curso ou poderá enviar seu email para que seja adicionado(a) como autor(a) com sua própria conta do Google (qualquer e-mail que tenha utilizado um serviço do Google como Orkut ou Youtube, ou que possa ser cadastrado como tal).

Abraços de sua tutora!
Luciana Viter

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS